Livros de terror para você ler nessa sexta-feira 13


Se assistir a um filme de suspense já deixa a gente com cabelos em pé, imagine como é ler um livro? 
Hoje é sexta-feira 13 (13/03) e como as bruxas estão soltas, aos fãs de histórias assustadoras, fiz uma listinha de livros do gênero para você se deleitar. Confira: 
O vilarejo - Raphael Montes


Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio atribuindo a estas entidades o controle de invocar o mal sobre os seres humanos. A partir desta documentação teológica que Raphael Montes elabora sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar em função de fatos inexplicáveis, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. Apesar de não necessariamente sequenciais, as tramas se relacionam de forma sofisticada, levando o leitor a uma assustadora conclusão final.

O iluminado - Stephen King


O que chamamos de romance, pode assumir uma conotação assustadoramente aterrorizante. No clássico de Stephen King, Jack Torrence, ex-professor universitário e escritor, consegue um emprego de zelador em um velho hotel, e acha que será a solução dos problemas de sua família: não vão mais passar por dificuldades, sua esposa não vai mais sofrer e seu filho, Danny, vai poder ter ar puro para se livrar de estranhas convulsões. Mas as coisas não são tão perfeitas como parecem. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança, e, inevitavelmente, um embate entre o bem e o mal terá de ser travado. Danny Torrance é uma criança capaz de ouvir pensamentos e transporta-se no tempo. Ele é iluminado e, por isso, a saga do livro se dedica a responder se tal virtude seria uma bênção ou uma maldição.

Eu estou pensando em acabar com tudo - Iain Reid


Perturbador e claustrofóbico, o livro revela a intimidade de um casal. Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. O trajeto é narrado entre estradas escuras e sombrias e, talvez, seja muito tarde para o fim do relacionamento. A sensação de desconforto é constante em cada página do thriller. Vale lembrar que este é o primeiro romance do escritor canadense Iain Reid. Reid, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero.

A menina submersa - Caitlín Kiernan


Imagine um conto de fadas não muito convencional. No lugar de príncipe e princesas, encontramos fantasmas, sereias e licantropos. Antes de tudo, “a menina submersa” é uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do “real” sobre o “verdadeiro” e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. O livro é repleto de realismo mágico e terror a partir de um universo simples e trivial. Um dos diferenciais desse livro é a aproximação com grandes literaturas – Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet. Considerado uma “obra-prima do terror” da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013.


Postar um comentário

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

My Instagram

Copyright © Um Remédio Chamado Ler. Made with by OddThemes & Artworkdesign