Chegamos ao 3º livro da série Beautifully Broken! 

Título: Beautifully Broken
Autor: Portia Moore
Série: If a Break #3
Gênero: New Adult, romance, hot, ficção,
Páginas: 224
Editora: Não publicado no Brasil 
Ano de publicação: 2015

Beautifully Broken

Cal volta e sua chegada muda tudo.
Lauren sabia que estava chegando, mas o que ela não achava que ele trouxesse consigo era um ultimato.
Uma escolha.
Uma que Lauren sente sob pressão. Uma escolha que com certeza vai fazer a diferença, mas poderia possivelmente mudar tudo.
O ultimato não é a única coisa que Cal tem com ele, mas responde aquelas questões que Lauren tão desesperadamente anseia. Mas a verdade não afetará somente as vidas dele e de Lauren mas todos em torno deles e nem todos querem a verdade para sair.
Há dois lados para cada história. Nisto há três.

Neste livro, nos percebemos que Cal realmente ama a Lauren acima de tudo. Pois é, ele não é realmente o cara bonzinho, e vemos trechos de como ele conheceu a Lauren antes mesmo dela conhecê-lo. Ele a observou, fez com que ela terminasse com um ex e então entrou com tudo na vida dela para bagunçá-la. A questão é que ele se apaixonou de um jeito que mudou completamente, o cara egocêntrico que só pensava em si mesmo larga tudo para proteger sua família, até mesmo desistir de si.

Eu amei conhecer mais do Chris, mas foi incrível ver o Cal voltando. Cal é louco, e insano. Faz as coisas sem pensar direito, é impulsivo e tão... nossa. 

Finalmente o Chris terminou com a Jenna e se assumiu para a Lauren, mas são tantas questões no meio. E o ódio que o Chris sentia pelo Cal só aumenta, o que faz a Lauren ficar mais confusa ainda: como é possível amar um homem  e ter que escolher entre duas partes dele? Em vários momentos, Chris se declara pra ela e diz que está farto de ter que ficar dividindo sua atenção com o Cal, mas peraí: quem conheceu a Lauren primeiro? Cal. Quem se casou com a Lauren? Cal. Quem engraviou ela? Cal. Então se existe um motivo para o Chris ser grato ao Cal é esse porque convenhamos, Chris continuaria sendo o filho bonzinho da família, engolindo sapos, fingindo que é feliz do lado de uma pessoa que ele pode até amar, mas não chega a 1/3 do que vem a sentir pela Lauren.

Uma coisa que eu não gostei desse livro foi a quantidade de personagens e tramas que foram surgindo. É revelado o motivo para o Chris ter se traumatizado tanto na infância que sua mente criou um alter ego, e fiquei triste por ele. É uma coisa nojenta, não chega a ser estupro nem nada envolvendo ele, mas envolve o pai que era o centro dele, a pessoa que ele tinha como um exemplo. Pra você ver que ninguém é perfeito.

Esse livro era para ser o final, mas  senti que os últimos capítulos foram muito corridos e muita coisa precisava ser explicada, a Lauren não conseguiria ter seu final feliz enquanto Chris e Cal continuassem a se odiar, sentir ciúmes um do outro. Então surgiu o 4º volume que explica o que aconteceu, até porque surge um novo alter-ego: Collin, para bagunçar mais ainda a mente do leitor. 

0 Comentários