Resenha: Lead - Kilye Scott

O 3° livro da série Stage Dive tem uma história bem doce, apesar de a minha favorita ter sido Play por muitos anos.Mas eu não sei... depois de tantos anos e relendo de novo, essa história acabou virando minha favorita. Aqui temos a história do vocalista da banda, Jimmy Ferris, que tem alguns problemas com vícios e raiva. Então, depois de ele sair de uma reabilitação e tentar limpar sua barra, surge a ideia de contratar uma pessoa para ficar na cola dele e impedi-lo de fazer merda. E assim aparece Lena, a babá. Confira a resenha:






Título: Lead
Autor: Kilye Scott
Série: Stage Dive #3
Gênero: New Adult, romance, hot
Páginas: 304
Editora: Universo
Ano de publicação: 2015

Sinopse: Embarque em mais uma aventura com os roqueiros sensuais de Stage Dive, a série New Adult de Kylie Scott, autora best-seller do The New York Times. Como vocalista da banda Stage Dive, Jimmy sempre teve tudo na hora que quis, fosse bebida, drogas ou mulheres, até que a destruição de sua reputação na mídia serviu de alerta e o conduziu à reabilitação. É neste momento que Lena surge em sua vida.
Contratada para ser a assistente que tem como missão mantê-lo longe de problemas, ela não planeja aguentar desaforos do sensual roqueiro, e está determinada a manter a relação em nível estritamente profissional, apesar da química efervescente entre eles, até que Jimmy vai longe demais e Lena vai embora. Isso o faz perceber que talvez tenha perdido a melhor coisa que já lhe aconteceu.

Jimmy sempre foi o garoto problemático da banda e nos livros anteriores vemos o quanto o David sofreu por conta dele. Quando li esse livro pela primeira vez, eu já estava espumando de tanta raiva dele e preparada para odiá-lo com todas as minhas forças. Não foi o que aconteceu. No começo ele deu os chiliques rotineiros dele se recusando a ir ao enterro da mãe do Mal, que estava com câncer no livro 2 da série.

Nossa estrela revoltada do rock está desesperado por alguma gota de álcool e acaba ficando violento, típico de um viciado. Só que a Lena, a "babá" dá um basta nisso e faz com que ele se comporte. É aqui que vemos o Jimmy desmoronar e toda aquela fachada de cara durão cair.

Jimmy é irritadiço, imprudente, mal educado. Só que com a Lena ele se solta e mostra que tem sentimentos. Ele é inteligente, esforçado e responsável, então por que fica bancando o idiota? Jimmy acaba guardando muita coisa para si, principalmente com relação a sua mãe que vive pedindo dinheiro dele para comprar drogas. Ela sempre foi péssima nos sentimentos maternais e para proteger seu irmão David muita coisa que ela fez acabava o Jimmy esconde para debaixo do tapete, preferindo lidar sozinho com os problemas do que pedir ajuda.

Resultado de imagem para lead livro

Descobrindo os segredos do astro do rock, Lena acaba gostando dele aos poucos e a situação se complica quando as semanas passam e ela não consegue parar de ficar encarando ele. E ele fica tipo, "para de me encarar. Você ta fazendo isso de novo, me olhando. Eu não gosto disso". E ela tenta ficar na defensiva, dizendo que é impressão dele e coisa e tal. Ah, mas a Lena faz mais do que isso: rouba camisetas dele, fica babando quando ele está na academia fazendo exercícios.

Farta por não conseguir controlar os próprios sentimentos, ela pede demissão e diz que irá cumprir o aviso prévio. Jimmy fica puto da vida porque não quer perdê-la e questiona essa decisão. Então Lena finalmente admite:

-Eu gosto de você. Blá blá blá. Não podemos mais continuar nesse relacionamento porque não posso ser profissional com isso.

E o que o idiota faz? Dá risada e diz que vai fazer ela se desapaixonar por ele. Arruma encontros, a incentiva a sair, compra sorvete para assistirem filmes juntos enquanto falam mal dele e de seus defeitos. O que tecnicamente ela deveria fazer com as próprias amigas de acordo com revistas sobre o assunto que ele leu, mas como ela não tem amigas vai com ele mesmo. Só que isso não está funcionando, e de repente é o Jimmy que não para de olhar pra ela.

Outras idéias estúpidas vão surgindo, como ele tentar arrumar uma namorada, só que tudo faz eles se aproximarem. A Lena é muito eu na questão de carência: ela ama abraços e falar de sentimentos. Jimmy não gosta nenhum pouco disso, só que os dois são tao perfeitos juntos. A maneira como um sabe o que o outro está pensando por um olhar é assustador, principalmente nas brigas. Ao mesmo tempo tão absurdamente apaixonante que eu gostaria de um dia vivenciar algo assim.

Por mais incrível que pareça, acho que esse é o casal mais maduro de toda a série. Eles são comunicativos um com o outro, são sérios e o Jimmy costuma ficar na dele. Mesmo brigando ele fica com aquele jeito dele de "não fale comigo, você não manda em mim, odeio todos vocês". Mas a Lena não abaixa a cabeça pra ele, e olha que Jimmy tem muita merda. Ele consegue destruir um quarto de hotel inteiro em um ataque de fúria mas ela consegue trazer o melhor lado dele.

"Não me odeie, Lena,” ele sussurrou. “Você quer ficar com raiva de mim quando eu tomo atitudes idiotas, tudo bem. Mas nunca me odeie. Eu não suportaria, não vindo de você.”

Eu queria muito que esse livro fosse adaptado para um filme, com certeza eu ia amar assistindo. Recomendo a todas que gostam de livros de romance, principalmente aqueles onde os dois são melhores amigos e se implicam até dizer chega, mas onde o cara faz tudo por ela.

Postar um comentário

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

My Instagram

Copyright © Um Remédio Chamado Ler. Made with by OddThemes & Artworkdesign