Romance do Mês: Livros de Colegial

Conforme eu tinha apresentado no post anterior, todos os meses eu vou trazer um pouco de informação sobre algum tipo de romance, e para fevereiro escolhi romances de colegial. Você sabe, aqueles romances bobos que se passam na escola e são o puro clichê? Pois é.

Começamos com livros de banca, então caso queira ler o anterior CLIQUE AQUI. Lembrando que esse projeto tem como objetivo já começar a divulgar o novo site de livros de romances que será lançado em 2020, A Garota dos Romances. Ele ainda está em fase de teste, mas quem curte o gênero já pode seguir o blog e sugerindo melhorias.


Começando então oficialmente a postagem, romances de colegial já foi um dos meus gêneros favoritos dentro do romance. Volta e meia ainda leio, mas confesso que por já não ter mais 15 anos muitas vezes acabo achando a leitura previsível e os personagens imaturos. Acredito que seja normal isso, e vejo muitas resenhas a respeito desse tipo de livros bem negativas. Eu não acho que simplesmente julgar um personagem de um livro juvenil de infantis seja tão válido, porque esses livros tem como público-alvo adolescentes e muitos deles fazem tempestade em copo d'água por coisas simples. Quem nunca?

Mas como a romântica incurável que sou, eu sempre acabo voltando. Releio algo da minha adolescência, procuro coisas novas para me apaixonar de novo. Eu imagino que tenha muitas novidades e que talvez meus livros favoritos de colegial estejam ultrapassados, mas peço que vocês deem um desconto porque esses são meus favoritos haha.

Resultado de imagem para romance de colegial

Desse tipo de livro, eu costumo fazer sub-divisões. Tem os romances de nerd vs popular, tímida vs bad boy, patricinha vs cara legal, a distância, rico vs pobre e os sobrenaturais. Meus favoritos sempre foram aqueles em que a garota está no colégio se preparando para a faculdade e aí aparece o cara novo que é super estranho. 

Um exemplo clássico é a série Hush Hush. Composta por quatro livros, a protagonista Nora acaba fazendo trabalho com Patch Cipriano, um cara super sexy e bonito mas totalmente errado, o típico garoto que nenhuma mãe quer andando com sua filha. E é realmente sinistro, principalmente porque ele é um anjo-caído que está tentando decidir se beija a Nora ou se a mata. Dizem que o filme será lançado e já começaram a escolher o elenco, mas ta aí uma coisa que espero a anos e só acredito vendo.

Nessa pegada também temos a série Fallen, que já teve filme lançado. Lucinda Price é a garota nova de um colégio totalmente bizarro e conhece Daniel, um garoto que ela sente que já conheceu antes. Aqui nem dá pra dizer muita coisa porque tudo seria spoiler, mas me faz pensar um pouco em como adolescentes nesses livros carregam tanta coisa nas costas. House of Night é um clássico também, a série é meio grandinha mas os livros são mara: é um mundo onde vampiros existem e todo mundo sabe. Academia de Vampiros então, a aluna se apaixonando pelo professor e os dois são vampiros. Ahhhhh!!

Resultado de imagem para romance sobrenatural colegial

Saindo um pouco dessa coisa mais "dark" e perigosa, vamos para os livros que são tão fofos e engraçados que se fossem comestíveis seriam "marshmallows". Já começo com Para todos os garotos que já amei, da Jenny Han. Eu dei muita risada e assisti o filme com a minha irmã caçula. Eu totalmente amei a história e me enxerguei bastante nela pela insegurança da protagonista, os medos e anseios. A Barraca do Beijo eu também curti muito, apesar de não ter sentido taaanto impacto assim.

Tem alguns que também são meio "paranormais" mas não no estilo "sangue e confusão"; Por exemplo, O Garoto dos Meus Sonhos, da da Lucy Keating. os protagonistas são namorados apenas nos sonhos, e quando acordam acham que tudo aquilo não passou de fantasia. Só que aí um dia eles se encontram na vida real e é uma coisa surreal: uma pessoa que você conhece a anos e jurava que não existia está na sua frente, qual sua reação? E pra piorar, um deles tem namorado na vida real, o que faz com que o outro fique full pistola por uma traição que não é bem traição porque... cara, você amar alguém de um sonho não poderia te impedir de seguir em frente na vida real, certo? É bem surreal isso.

Namorado de Aluguel, da Kasie West retrata bem os casos onde a pessoa está no colégio e acha que para manter a reputação por alguma coisa, precisa de um namorado. E aí começa um namoro fingido com alguém e quando se dão conta, já não sabem mais o que é brincadeira e o que é verdade.

Meu supremo que quando li fiquei extasiada foi Duff. Bianca tem amigos lindas e maravilhosas, mas se considera o patinho feio. Tudo piora quando Wesley Rush, o carinha rico e popular do colégio a chama de Duff: a amiga feia e diz que todos tem um Duff para se sentir melhor. Aí a Bianca fica mal, não consegue mais falar direito com as amigas, Wesley destruiu a pouca auto-estima que ela tinha. Mas na mesma proporção em que ele foi um FDP, rapidamente também se tornou melhor amigo dela.

Resultado de imagem para gif duff

O engraçado aqui foi que, ao contrário de muitos livros para essa faixa etária em que não rolam cenas a mais, aqui vai quase o livro todo: a todo momento eles tem relação sexual. Nada muito explícito, mas me chamou muita atenção. O problema é que eles não se assumem como namorados, os dois estão lidando com problemas familiares e ela realmente se acha feia e não entende o motivo de ele sempre querer sexo. Na cabeça dela, ele é tão viciado nesse tipo de relação que não liga para a aparência dela. Só que o Wesley falou aquilo de Duff brincando. É muito amorzinho e o filme é legal, super recomendo a leitura.

Eu teria uma lista imensa para falar, mas aí eu ficaria o ano todo citando nomes e autores e nem vocês iram aguentar isso haha. Contudo, gostaria de falar uma coisa a mais desse gênero. Geralmente quando uma autora lança uma série desse tipo, não sei o que acontece mas depois ela não escreve mais romances colegiais ou então faz sucesso com aquele título e depois desaparece bem dizer. Sabe a autora de um livro só? Diferente dos romances de banca, que a gente conhece mais a autora do que os títulos, aqui eu já vejo o inverso.

E tem autoras maravilhosas que se sobressaem como a Meg Cabot: eu AMO as histórias dela e el não é só conhecia por escrever a série O Diário da Princesa, mas por N obras. Queria que tivesse mais disso, sabe? Sei lá, é só meu ponto de vista.

Espero que tenham gostado do pot e não se esqueçam de deixar sugestões de livros nos comentários o/

Resultado de imagem para romances colegial gif


2 comentários :

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

My Instagram

Copyright © Um Remédio Chamado Ler. Made with by OddThemes & Artworkdesign