Crítica de filme : Guardiões da Galáxia 2 - Um Remédio Chamado Ler

Um Remédio Chamado Ler

Um cantinho legal na internet

11 de jan de 2019

Crítica de filme : Guardiões da Galáxia 2

Eu assisti Guardiões da Galáxia 2 uns dias atrás, e eu sentia que precisava muito fazer uma crítica a ele aqui no blog. Mas não sabia como colocar em palavras tanta coisa, e o que eu estava sentindo, o que eu ainda estou sentindo. Essa crítica vai começar sem spoilers, mas ao final dela, vai haver um espaço em branco. Se você quiser ler o spoiler, passe o mouse por cima desse espaço. Se não quiser, só ignorar aquele espaço.

Antes de mais nada, gostaria de recomendar que a leitura desse post seja feita enquanto você ouve algumas músicas, que são parte da trilha sonora de Guardiões da Galáxia. Aliás, gostaria de começar minha crítica justamente falando disso.

Resultado de imagem para guardiões da galáxia 2


A Trilha Sonora

Quando eu assisti Guardiões da Galáxia pela 1ª vez, eu me apaixonei pela música Hooked on a Feeling, ficava cantando e dançando. É uma música alegre, divertida, e reflete o filme. Foi uma questão de tempo me encantar pelas demais músicas do filme, e não surpreendeu tanto eles terem ganhado como melhor trilha sonora em tantas premiações.

Mas nesse 2º filme, cara, eles conseguiram superar isso. Guardiões da Galáxia consegue fazer o que poucos filmes conseguem : fazer sua trilha sonora ser parte do filme. É quase como se fosse um personagem, sempre presente, sempre com um significado. E durante o filme, tem certos trechos de músicas que começam a cantar, e a legenda com  a tradução aparece dela aparece embaixo, porque cara, a letra está refletindo exatamente o que está acontecendo ali. Os sentimentos, os personagens. Tem até uma cena onde um personagem começa a cantar trechinhos de uma música. Ele cantava uma parte, explicava o que aquilo significava pra ele. Cantava outra parte, e explicava o que era aquilo, onde aquela letra se encaixava na vida dele.

Então eu cheguei em casa, depois do filme, e a 1ª coisa que eu fiz foi ouvir a trilha sonora, e eu ouvia dando risada, e tinha outras que eu ouvia quase chorando. Porque a música lembrava tanto certas partes do filme que nossa, e até agora eu me pego ouvindo as músicas, estou viciada nelas. E o engraçado é que quando começa o filme mesmo, eu estou esperando por músicas mais agitadas, mas o que a gente tem são muitas mais sentimentais. E num primeiro momento, isso tinha me irritado, porque eu queria algo como Hooked on a Feeling de novo. Só que o enredo do filme vai surgindo, e você vai entendendo porque as músicas são daquele jeito.

E enquanto eu procurava a tradução delas, tanto no vagalumes quanto no letras, eu olhava os comentários e todo mundo citando Guardiões da Galáxia haha. Sério, na minha opinião, conseguiu ser melhor que o 1º filme, as músicas estão incríveis. E só tenho a agradecer a todos os envolvidos na escolha delas.


O enredo

Eu diria que o enredo principal desse filme poderia ser resumido em apenas uma música : Brandy you're a fine girl - Looking Glass. Tudo começou com a história de uma moça que todos gostavam. Uma moça legal, sorridente, linda. Mas que acabou se apaixonando justo pelo cara que sempre tinha deixado claro que não poderia ficar. Só que ele se pegou tão apaixonado por ela, que acabou fazendo coisas para contornar esse sentimento. Porque não importava o quanto ele gostasse dela, o mar era seu lar, e ele não queria se desviar dos seus planos iniciais.

Guardiões da Galáxia 1 fala bastante de amizade, de um ajudar o outro mesmo quando não se gostam ou não confiam tanto assim. Esse volume 2 é sobre família. São poucos os que podem dizer que sua família é perfeita. Vocês confiam um no outro, se ajudam quando precisam -mais ou menos. Verdades são ditas e jogadas na cara. E o que você faz quando não suporta mais olhar na cara das pessoas que você mais ama?

O filme é super engraçado, tanto que a platéia não parava de dar risada. Tinha uma mulher sentada a algumas cadeiras de distância que por Ódín, não calava a matraca, ria e ria descontroladamente. Cenas protagonizadas por Baby Groot, Drax e Rocket nos matavam de tanto dar risada. É, a Marvel fez a gente se divertir pra caramba. Só que o engraçado é que a maioria, pra não dizer todos, saíram tristes ou pensativos daquela sala. O filme foi espetacular, do começo ao fim. Mas tirando a parte das risadas, você sai pensando sobre a questão de família.

Um exemplo clássico : quem de fato é o seu pai, o que te concebeu ou o que criou você? Você pode ter um pai biológico, mas quem é o seu papai? Aquele cara que, por mais que não seja perfeito, esteve do seu lado nos momentos mais importantes da sua vida?

E não vou mentir, além da tristeza, vem aquela raiva. Você entende que era necessário, mas seu coração não dói menos..




O vilão

Gosto e muito dos filmes da Marvel, quem me conhece, sabe que sou marvete assumida. Mas convenhamos, os vilões até agora tem deixado um pouco a desejar. Tirando o Thanos, que já vem colocando pressão, e o Loki, que tantos acabaram se tornando fãs, eu inclusa, a maioria dos vilões da marvel são esquecíveis, em certo ponto. É quase como se tivessem medo de colocar um vilão de verdade ali no meio na MCU - excluindo as séries, ta, que pqp, sensacionais.

O vilão desse 2º filme, eu diria que são os próprios personagens. Eles fazem merda e cavam quase que a própria cova. É um brigando com o outro, merdas são ditas. Mas o vilão principal, é aquele que na sua existência patética e solitária, decide querer aumentar ainda mais sua existência patética e solitária. É alguém que confiamos desde o princípio, confiando desconfiando. 

Eu senti uma puta raiva dele. Aos poucos, foi-se revelando coisas que ele fez, que meio que tava na cara mas não tava. Teve uma cena, no começo do filme, que eu não entendi de primeiro. É um beijo, e de repente são células ou sei lá o que. Mas depois descobrimos que foi muito mais, e arg, confuso e depois revoltante.

Cada personagem teve seus motivos, seja eles egoístas ou não. Alguns só querem dinheiro, poder, outros sobreviver. Todo mundo erra, a questão é, até onde você vai continuar errando, quando já caiu a ficha de que não é certo?



Personagens

Esse 2º volume tem mais personagens que o anterior, o que achei uma coisa bem legal. Fez com que a história tivesse mais que 1 arco, tem momentos em que tem tanta coisa acontecendo que você até se pergunta : quem é o protagonista mesmo?

Um que rouba a cena desde o início é o Baby Groot. É o Groot agora é um bebezinho no meio de toda essa galera. E ele é tão fofo, inocente, e os outros guardiões estão constantemente tentando cuidar dele e protegê-lo, o que nem sempre conseguem fazer. O que acontece quando seu bebezinho fica indefeso e outras pessoas mal intencionadas conseguem colocar as mãos nele? Essa é uma cena que me partiu o coração, e me fez desejar profundamente algumas mortes. 

O Rocket, como sempre, fala demais e faz o que não deveria fazer em momentos totalmente inoportunos. Ele agora está um pouco mais maduro, mas ainda é aquele Rocket que não exita na hora de fazer uns furtos, afinal, segundo ele, "a ocasião faz um ladrão". Eu senti muita falta desse lance, porque os guardiões, querendo ou não, eram aqueles caras que fizeram merda e foram parar na cadeia. E você vê agora eles com pose de herói, e o Rocket chega pra mostrar que não é bem assim. Eles estão salvando a galáxia, mas não é de graça, tem um preço aí haha.

Drax, apesar de ter feito a gente dar muitas risadas, decepcionou um pouco. Ele era todo raivinha, cheio de sede por vingança, e tals. Terminou o filme anterior falando do Thanos, e chega esse filme e a gente mal vê esse lado dele. Acho que faltou alguma cena onde ele diz a raiva que sente do Thanos, pelo menos 1 vez. Porque dá-se a impressão que ele superou tudo e deixou pra trás, mas nem explicam como ele deixou pra trás, simplesmente ele mudou e do nada. Agora fica rindo, e tirando sarro de uma personagem nova, a Mantis.

Mantis, que aliás, foi uma das melhores escolhas que poderiam ter feito. A presença dela é reconfortante, e ela é tão inocente, tão fofa, deu pena dela porque o Drax fazia graça com a cara dela direto e a bichinha acreditava ):

E Yondu, cara... 

MELHOR

PERSONAGEM

EVER


E ele fez merda, até demais, mas se arrependeu, então sei lá. Amei o filme, os personagens, e super recomendo esse filme. James Gunn, apesar dos escândalos que o cercam, como profissional foi excelente, e agora é esperar pela continuação e ver como será.


8 comentários:

  1. Já tem o II? Ainda não assisti o I, toda vez que me programo para isso, acontece algo que atrapalha. Pena que o Drax tenha ficado um personagem mal explicado visto sua importância par ao filme. Concordo com você sobre a raiva, deveria ter dado uma atenção melhor. Infelizmente, ainda não assisti ao filme então comento apenas com base no que você diz.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Então, eu assisti o um e adorei, mas o dois eu ainda não vi por falta de tempo mesmo. Não posso falar muito sobre o filme porque ainda não vi, mas eu preciso dizer que vi muitas criticas um tanto negativas sobre o filme, mas acho que é melhor assistir e tirar minhas conclusões.
    Adorei teu post! <3

    ResponderExcluir
  3. Oiii, Thai, tudo bem?
    Adorei muito saber a sua opinião, menina. Fiquei apaixonada e encantada, até porque não vejo a hora de assistir também. Mas ainda quero assistir e formar uma opinião, além do mais, gostei da forma que tu separou as explicações e foi bastante cativante para mim. Adorei muito teu post.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este filme ainda. Ja ouvi o nome algures mas nada mais... E nao sou grande fa da Marvel.

    ENfim, que otimo que gostaste! Fico curioso com essa personagem tao cativante!! E com o enredo um pouco tambem...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu adoro os filmes da Marvel, mas confesso que Guardiões da Galáxia me decepcionou um pouco. Não que eu não tenha gostado, porém, eu estava com uma expectativa alta e que não se cumpriu. Por esse motivo, ainda não assisti esse segundo filme. Mas adorei ler a sua crítica, que está super completa, e fiquei até mais animada para assistir. Espero gostar mais dele do que do primeiro e fiquei curiosa para saber o que os personagens irão aprontar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Thai!
    Eu assisti o primeiro, mas ainda não tive tempo de ver o segundo, mas lendo sua resenha percebi que estou perdendo então já vou anotar a dica, as trilhas sonoras adorei no primeiro parece uma viagem no tempo, muito legal. Parabéns pela resenha muito bem explicada, e direta ao ponto, fiquei curiosa agora sobre o filme, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Eu chorei demais com Guardiões da Galáxia 2! Eles brincam demais com nosso coração com essas mortes. A do Groot no primeiro foi horrorosa também, quis morrer. Pelo menos ganhamos o Baby Groot no segundo filme (eu sou apaixonada pelo Groot, perdão, mas Groot >>>> Yondu).
    A mensagem que eles passam no final do GG2 é linda, mas é de partir o coração mesmo!

    Beijos,
    www.degradeinvisivel.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que crítica incrível você fez! Eu adorei os dois filmes, e a trilha sonora é a melhor que eu já escutei em um filme. Gostei muito de ambos os filmes.
    Sim, Yondu.... ;´( Gostava muito dele!
    beijos

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.