Eu fui: Show da Paula Toller (É presença de palco que se fala?) - Um Remédio Chamado Ler

Um Remédio Chamado Ler

Um cantinho legal na internet

5 de mar de 2018

Eu fui: Show da Paula Toller (É presença de palco que se fala?)

Créditos na foto: Hangar Eventos.
No último sábado (04.03) teve em minha cidade - Tubarão/SC- o show da Paula Toller da turnê "Como eu quero".

Quem viveu nos anos 80 e 90, sabe do estouro que foi o Kid abelha (1981-2016), uma das maiores bandas pop/rock que o Brasil já teve. Depois de vários anos de sucesso, a vocalista Paula Toller, inicia uma frutífera carreira solo. 

 Apesar de uma longa carreira no Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, que depois tornou-se Kid abelha, a casa de show Hangar estava lotada. É muito inspirador ver que depois de tantos anos uma pessoa ainda faz tanto sucesso. E no público, tinha casais, pessoas mais velhas e gente nova. Pessoas nascidas nos anos 2000. Isso que eu chamo de sucesso, uma longa carreira e que alcança gente mais jovem.

Fiquei na pista, próximo ao palco, e cheguei cedo ao evento. Como abertura, tinha um telão com várias músicas de cantores consagrados como Lulu Santos e Rita Lee, tem "esquenta" melhor? haha

O palco era bem simples, bem simples mesmo, mas correto a proposta do show. A cenografia é do  Batman Zavarese e a luz é assinada por Samuel Bets. (fonte: Paula Toller na Hangar)
Era umas onze horas (tinha me desligado do celular) quando a Paula subiu no palco e me assustei com a beleza dela. Ela tem mais de cinquenta anos, mas não parece que tem nem quarenta. Sem contar sua disposição no palco, chegou jogado água nos músicos e pulando com o clássico "Fixação".

Super divertida e educada, cantou clássicos de sua carreira e músicas novas do seu excelente CD transbordada, cantou uma música interpretada pela Rita Lee na época dos mutantes "Ando meio desligado", "Deixa a vibe te levar - don't you worry bout a thing" do Stevie Wonder e "Céu Azul"do Charlie Brown Jr."

Além de linda, simpática, educada (muito educada mesmo), estava super bem vestida e graciosa, usava como figurino um terninho rosa com uma blusa branca com brilhos. Dançava no palco, conversava com o público, fez piada, quase levou um tombo haha mas não deixou se abater. Agradeceu ao público, pois, é a primeira vez que o show da turnê foi realizado numa casa de show e não no teatro (e ela estava feliz com o resultado). Fez o povo pular, cantar, gritar, dançar e se emocionar. 

Na hora do bis, ela comunica a todos que o show acabou e que a partir dali, começaria a zoeira. Achei meigo o jeito como ela ao apresentar os seus músicos e o respeito com o Liminha, produtor musical e um dos maiores compositores do Brasil, que estava acompanhando ela na turnê. 

Quando ela despediu-se do público tecendo mil agradecimentos, bateu uma selfie do palco e o povo começou a cantar "Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda".

Sobre as músicas cantadas: (Não necessariamente nessa ordem) além das músicas já citadas, cantou Oito anos, Eu tive um sonho, A Fórmula do amor, Como eu quero, Nada sei, Lágrimas e chuva, Grand Hotel, Os outros, Educação sentimental 2, Te amo pra sempre, Calma aí, entre outras.

Enfim, show maravilhoso. Quem tiver oportunidade de ir a um show dela, vale muito a pena.

2 comentários:

  1. oi!
    Eu adoro a Paula Toller :D ela arrasa, é uma excelente cantora e as musicas são maravilhosas.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Oii... essa mulher é top!!
    Acho ela linda, inteligente e com um talento inexplicável!
    Não é querendo diminuir outras artistas nem criticar a postura de ninguém, mas a carreira dela (Paula Toller) está além de rebolar o bumbum ou de ser "vulgar" em suas roupas e canções!
    Quero ter a oportunidade de ir a um show dela algum dia!
    Abçs
    PS. Lizah

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.