Entrevista com autora de As Faces da Luz - Um Remédio Chamado Ler

Um Remédio Chamado Ler

Um cantinho legal na internet

27 de jul de 2014

Entrevista com autora de As Faces da Luz

Entrevista com autora de As Faces da Luz




A autora do livro As Faces da Luz nos concedeu uma entrevista exclusiva, confira:


1 - Qual é a sensação de lançar um livro? 

A de realizar um sonho. É como se aquele universo particular com o qual você vive sonhando acordada de repente se tornasse real. É melhor ainda quando começam a chegar os feedbacks e você percebe que as pessoas estão adorando viver aquele sonho com você.




2 - Do que se trata ele? O que podemos esperar dele?

É um romance sobrenatural erótico. Não recomendo a leitura para menores de dezoito anos. Na série Lilac o leitor pode esperar muita ação, romance, mistério, magia, algumas cenas violentas, já que os feiticeiros enfrentam uma batalha contra o mal, mas, acima de tudo, muitas lições de amor e valores familiares.

3 - Você teve que pagar dinheiro do seu próprio bolso para publica-lo? Se sim, como foi isso?

Sim, tive que pagar para a publicação da primeira edição de Lilac. Na época haviam poucas editoras apostando em autores nacionais e, geralmente, as que apostavam só publicavam escritores já conhecidos, portanto o selo Novos Talentos era a única alternativa para novos autores. Não foi fácil, e hoje em dia não vejo necessidade dos novos autores recorrerem ao selo, mas não me arrependo, pois ganhei experiência no mercado e fiz parceiros maravilhosos.

4 -  O ramo editorial no Brasil e a mídia (acredito eu) não dão muito espaço para os autores brasileiros, principalmente para os que estão começando. O que você acha que poderia mudar isso, reverter essa situação? E como nós, leitores, podemos ajudar?

Essa é uma questão complicada... São muitas coisas a se considerar. Os leitores brasileiros começaram a valorizar nossa literatura muito mais nos últimos anos, e isso tem feito as editoras apostarem nos nacionais, o que abriu espaço para muitos talentos. Mas ainda há muitas editoras que cobram para publicar e fazem um mal serviço de revisão, o que deixa os leitores desanimados com os nacionais e faz muitos voltarem a velha questão de "o que é nacional não presta."

Aí tem a questão do mercado editorial... As editoras grandes ainda preferem adquirir direitos de best sellers internacionais do que investir em sua própria cultura. A quantidade de dinheiro gasta em publicidade para esses livros que já são sucesso de venda é absurda, quando os autores nacionais têm que ser escritores, marqueteiros, empresários e mágicos para TENTAR viver de literatura, e se eu conheço um ou dois que conseguem viver do seu trabalho, é muito.

Falta investimento em publicidade para os nacionais... falta incentivo das próprias livrarias, que cobram um absurdo para expor os livros em locais nobres, como vitrines e ilhas centrais. E falta conscientização das editoras sobre o trabalho que estão fazendo.

Os leitores podem ajudar cobrando das livrarias que tragam mais títulos nacionais, que exponha esses títulos melhor, curtindo as fanpages dos autores e participando das promoções e eventos que fazemos com todo o carinho. 

Particularmente, eu não tenho do que reclamar dos meus leitores, são maravilhosos e me apoiam de uma forma que eu nunca sonhei que seria apoiada.

5 - O que diria aos seus fãs e as pessoas que gostaram do seu trabalho? 

Obrigada! Vocês fazem tudo valer a pena... cada luta e sacrifício. Meus fãs são apaixonados, leais e dedicados, e eu amo cada um por isso. Espero nunca decepcioná-los.




E uma surpresa para todos os participantes: a autora concordou em fazer parceria conosco! Para ver um vídeo com a sinopse do livro um clique Aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.